Como verificar amigo linha id

Mudei para Alemanha recentemente e hoje quase caí na falácia de "hackers" se passando pelo pessoal da Microsoft por telefone.

2017.07.19 15:30 cobawsky Mudei para Alemanha recentemente e hoje quase caí na falácia de "hackers" se passando pelo pessoal da Microsoft por telefone.

E aí pessoal, deixa eu contar a minha história de "ataque de hackers por telefone".
Me mudei recentemente para a Alemanha para fazer curso de idiomas. Moro na casa da família de um amigo alemão nativo que viveu no Brasil por 15 anos. Aqui moramos eu, ele, a mãe e os avós. Apenas meu amigo fala inglês e ele está no trabalho. Eu faço home office, então fico o dia todo em casa.
Eis que hoje cedo (estou a +5 horas do fuso do Brasil), ligam aqui na casa do brother e a vó atende. Falam inglês com ela e ela, coitada, tem 75 anos, nem sombra de falar o mínimo de inglês. A vó passa para a mãe, que não fala bom inglês e sabe que eu trabalho pra uma empresa americana. Passa o telefone pra mim. Uma chinesa com um inglês porco fala comigo dizendo algo parecido com "Olá, sou da Miclosoft e seu computadol possui ploblemas. Se caso o senholo não fizer nada, é possível que tenhamos que bloqueá-lo". Pensei SHIT, o meu office pirata, meu photoshop pirata, EU TO É BEM FODIDO. Aqui na Alemanha, é tudo controlado, pra tudo você precisa de licença. Tem câmeras em todo lugar e etc... Bom eu, com o meu lindo cú em cima da palminha da minha mão, disse pra ela explicar melhor por que eu tava confuso. E daí perguntei pra ela qual computador estava com problemas.
NOTA: Ok, nesse ponto vocês estão se perguntando como o ASNO aqui não percebeu que ela já havia dado 3219312932193821932813921 pistas de que era um trote. A resposta é simples, é igual a cantiga da vaca amarela, quem mexeu tá com a mão amarela, ou sei lá como é essa p##### de brincadeira de criança. Eu sei que eu tenho pirataria no pc e tava com o cú na mão achando que eu ia me ferrar. Só pensava nisso.
Ela disse então: - Senhor, tem um computador ligado e estamos vendo no sistema que ele possui problemas
Eu: - Ok, me diga o que que tá rolando fia
Ela: - Abra o Eventvwr ///// com um ingles horrivel que até pensei "NOSSA como contratam esses energumenos pra trabalhar pra Microsoft, essa fala Chinglês, fala com socos como se fosse mandarim" digo, Mandalim.
Eu: - O QUE??? Não to entendendo.
Ela: - Um momento senhor
Aí nesse momento entra uma indiana na cena, outro sotaque bem legal pra decifrar. Mas pelo menos era melhor e a gente conseguia se comunicar.
NOTA: Eu já trabalhei pra IBM, no Support call center quando eu tinha 18 anos. Era normal ter que falar com indianos e chineses. Isso me ajudou a acreditar na coisa toda por que eles sempre falavam um inglês porco e cheio de sotaque.
Ela: - senhor vou te mostrar o que está errado
Me pediu pra instalar o TeamViewer . Instalei, passei os dados pra ela (login do TV e o password gerado pelo programa pra liberar acesso remoto), e ela conectou um segundo computador na conta tbm, que depois vou explicar o porque. Ela entrou no Eventvwr e mostrou uma caralhada de coisas com um X vermelho. Bom, o windows não tem 100% de compatibilidade com tudo, sempre terão aplicações com problemas ali. Eu sei que soa tipo "p****a amigão, como vc não notou nada até agora?". Não sei huahuahua, mas o T.V. é um programa que eu uso MUITO pra ajudar amigos e vice-versa. Acho que ficou tão normal no meu dia a dia que eu simplesmente não assimilei os fatos. OU sou burro mesmo, talvez seja esta a opção correta hahaha.
Eu: - ok
E comecei a achar que havia algo errado.
Ela: - O sr. usa anti virus?
Eu: - Sim, NOD32
Ela: - Este anti-virus nao é bom sr. O sr. deveria estar usando Norton
Eu mentalmente: Dafuq a Microsoft me pede pra usar Norton? E diz que meu antivírus é ruim? EU PAGO ESSA P****A. Ninguém faz isso no Brasil. E eu sempre fui um high end user no PC, level geek. Mesmo assim, alguma coisa ainda me dizia que eu talvez estivesse errado e na minha mente - meu pc é um storyboard do Piratas do Caribe. Detalhe, no Brasil eu nunca cai em NENHUM trote, nem por email nem nada. NUNCA e eu sempre orientava os outros e quem caia em como nao cair de novo e como se prevenir, como identificar um email capcioso e tal.
Eu: - Norton?
Ela: - Yes, sir.
Em seguida ela fez uma pressãozinha abrindo o CMD e fazendo netstat, e mais uma caralhada de coisas mostrando que eu tava infectado e etc... Disse que se a policia rastreia isso eu posso ser preso e tudo mais. E daí ela abriu um notepad e começou a escrever o que eu faço no pc, perguntando e listando tipo: Paypal? Check! Banco? Check! Email? Check. E outras coisas que não lembro. Em seguida continuando...
Ela: - ok senhor, agora vamos providenciar para o senhor uma aplicação de segurança temporária, assim o senhor pode resolver este problema evitando outros problemas futuros com seu computador.
Eu já meio desconfiado (LOLOLOL): - Ok
A tela ficou preta, meu sensor aranha disparou e daí eu desliguei o pc, lembrando que eu tava com ela no telefone, na linha.
Ela: - Por que senhor desligou o computador //// Assim meio com uma voz de estresse, meio p**ona e tal.
Eu agora tendo certeza do rolê estranho (sim finalmente): - Desculpe mas ele desligou sozinho, vou religar.
E aí ela começou: - Alô, alô, o senhor está ouvindo?
Eu aproveitando-me: - Alô?? //// e desliguei.
Liguei computador sem o cabo de rede, desinstalei o T.V e chequei todas as aplicações no startup da máquina, aplicações java abertas, pastas diferentes no C:, na system32 e etc... Não parecia ter nada suspeito. Mas deletei algumas coisas por precaução e passei o NOD32 que era só o que me restava. E aí a lazarenta me ligou de novo e era a chinesa desta vez, sim a mesma. Ela perguntou "Polque o senhol desligou o telefone?" eu respondi que era por que estava difícil de ouvir. E dai ela passou pra indiana de novo. Que, por sua vez disse "O que esta aparecendo na tela do senhor agora?" e eu respondi que estava ligando o computador normalmente e esperando chegar na tela de login. E aí disse a ela o seguinte "Olha, melhor você mandar alguém daí aqui em casa pra verificar o computador pessoalmente com seu ID DA MICROSOFT FALSO SUA FDP!!!! Você acha que eu sou idiota??" Se fosse a mim no lugar dela, diria "Sim, acho! Acho o senhor um bobão que caiu até agora na minha história cabeluda" LOL. Aí ela disse que eu era um hacker e desligou. LOL. DAFUQ? Eu sou um hacker?
Nota final: O segundo computador conectado ao T.V era o do cara que ia fazer o dirty job, e a tela do notepad era justamente para ele ter um script de onde ir sacanear minhas coisas e usar minhas senhas e etc... Já que tava tudo salvo, era só ele entrar e ir comprando coisas transferindo dinheiro ou whatever. Felizmente quase todas as minhas senhas sao double layer e eu preciso do telefone pra autorizar.
Fim da história. Escrevi isso por que sabia que ia ser uma puta história engraçada e eu, claro, to me sentindo um trouxa com razão. Mas ninguém mandou ser um cara super correto na vida, e ter pirataria haha. O Brasil nos permite isso por que tudo é caro e outras pessoas fazem, logo, você faz também. Pelo menos foi assim comigo.
Podem jogar as pedras, mas eu fui QUASE enganado. kkkkk Vou formatar o PC hoje pra conseguir dormir direito.
Bom, entendam que enquanto te mandam apenas e-mails no Brasil e uns click baits, aqui os caras te ligam pra te enganar. Nunca aconteceu isso comigo no Brasil, mas fiquei indignado com a ousadia deles somada à minha burrice ou excesso de distração de recém chegado a um país com regras e leis diferentes.
Detalhe, depois de chegar aqui eu já tive de comprar o Adobe Suite com as aplicações que eu uso. Office original (depois de hoje é claro) e parar de baixar torrent e ver streaming em site rastreado. Aqui na Alemanha pirataria é super perseguida, eu já meio que sabia, mas fui descobrir mais a fundo com o tempo. Enfim, comprei muita coisa original pra usar e confesso que me sinto bem por isso e também por que custam um preço justo.
Bem amiguinhos, se vierem para Alemanha e talvez alguns outros países da Europa mais hardline (até por que todos sabemos que a pirataria está em todo lugar e nem sempre ela é regulada), lembrem-se da minha história. Lembrem-se de mim, e não sejam palermas.
Abraços!
Ass: Sr. Pateta
submitted by cobawsky to brasil [link] [comments]


2017.07.04 20:21 feedreddit Cibersegurança para todos: como proteger a privacidade de suas conversas com o Signal

Cibersegurança para todos: como proteger a privacidade de suas conversas com o Signal
by Micah Lee via The Intercept
URL: http://ift.tt/2tNJqLd
Video de Lauren Feeney
O conteúdo das suas conversas – sejam elas pessoais, profissionais ou políticas – pode ser alvo da espionagem de um governo local ou estrangeiro. Além disso, o envio de uma senha ou número de cartão de crédito pelo celular também pode ser interceptado por um criminoso. Ou então você pode querer se candidatar a um emprego sem o conhecimento do seu chefe atual; discutir um assunto delicado com um advogado; conversar com amigos sobre a ida a uma manifestação, um aborto ou a compra de uma arma; enviar fotos íntimas ao seu parceiro(a) sem que ninguém as veja; ou querer manter segredo sobre um novo relacionamento no trabalho. Esses são apenas alguns exemplos de como a privacidade pode ser importante.
Felizmente, a privacidade é um direito fundamental do ser humano.
Infelizmente, a maioria das ferramentas utilizadas para se comunicar via celular – ligações, mensagens de texto, e-mails, Facebook, Skype, Hangouts etc. – não são tão privadas como poderíamos pensar. Sua operadora de telefonia, seu provedor de internet e as empresas que criam os aplicativos que você usa para se comunicar podem interceptar o que você diz ou escreve. Seus bate-papos podem ser acessados pela polícia e por agências de espionagem como a NSA. Eles também podem ser vistos por _qualquer um_que pegar e vasculhar o seu telefone. Algumas mensagens podem ser lidas mesmo com o celular bloqueado, na tela de notificações.
Mas é possível garantir a privacidade das suas conversas. O primeiro passo é instalar um aplicativo chamado Signal – e seus contatos devem fazer o mesmo. Então é só configurar o programa para bloquear as ameaças.
O Signal é fácil de usar, funciona tanto no iOS – o sistema operacional dos celulares da Apple – quanto no Android – do Google – e criptografa suas mensagens de forma que apenas você e seu interlocutor possam decifrá-las. Além disso, ele é um software de código aberto, então qualquer especialista pode verificar se o programa é realmente seguro. O Signal pode ser baixado na Play Store do Android e App Store do iPhone.
Embora o Signal seja um software muito bem feito, você precisa fazer alguns ajustes para maximizar a segurança de suas conversas. Já escrevi sobre algumas dessas configurações no ano passado, mas o programa mudou muito desde então, e talvez você não conheça algumas de suas funcionalidades mais úteis.
Vou falar sobre elas em detalhes mais abaixo – e no vídeo acima, criado por Lauren Feeney.
Para ir diretamente a um item específico, clique no link correspondente abaixo:

Recomende o Signal a seus amigos

Você só pode enviar mensagens criptografadas e fazer ligações protegidas para outros usuários do Signal. Não adianta instalar o programa e continuar usando torpedos não criptografados para se comunicar. Faça com que seus amigos também instalem o aplicativo.
Se você é um ativista, recomende o Signal aos participantes da próxima reunião ou manifestação; se é jornalista, fale com suas fontes e editores; se está se candidatando a algum cargo político, use o Signal para se comunicar com sua equipe de campanha.

Bloqueie seu telefone

O Signal usa uma rigorosa criptografia de ponta-a-ponta, que, quando verificada, impede que o conteúdo das mensagens seja decifrado por um intermediário, como os criadores do Signal, operadoras de telefonia, provedores de internet – ou pela NSA e outras agências de espionagem que coletam dados em massa na internet.
Mas a criptografia do Signal não pode impedir que alguém pegue o seu telefone e abra o aplicativo para ler suas mensagens. Para isso, é preciso bloquear o acesso ao telefone com uma senha ou outra forma de autenticação. Você também deve habilitar a criptografia de dados do aparelho e atualizar o sistema operacional e aplicativos com frequência, pois isso dificulta consideravelmente a ação dos hackers.
No Android:
No iPhone:

Oculte as mensagens do Signal na tela de bloqueio

A criptografia do Signal será de pouca serventia se outras pessoas puderem ver as mensagens que você recebe na tela bloqueada do seu celular. Se o seu telefone costuma estar ao alcance de pessoas que não deveriam ler suas mensagens – colegas de quarto, colegas de trabalho e seguranças de aeroporto, por exemplo – desative a pré-visualização de mensagens do Signal na tela de bloqueio do telefone.
À esquerda, notificação do Signal em um iPhone bloqueado. À direita, notificação do Signal em um Android bloqueado.
Siga estes passos para desativar as notificações do Signal:
No Android:
No iPhone:
À esquerda: notificações do Signal oculta em um iPhone bloqueado. À direita: notificação do Signal oculta em um Android bloqueado.

Não guarde suas mensagens para sempre

Quando uma mensagem criptografada é enviada pelo Signal, apenas dois dispositivos guardam cópias do texto trocado: o seu celular e o do destinatário. Diferentemente de outros aplicativos de troca de mensagens, o servidor do Signal nunca tem acesso às mensagens, e os conteúdos criptografados permanecem online por muito pouco tempo. Isso significa que, quando você apaga uma mensagem do seu telefone – e o destinatário faz o mesmo – esse conteúdo deixa de existir. É uma boa ideia apagar seu histórico de mensagens frequentemente, principalmente quando se trata de conversas confidenciais. Dessa forma, se o seu telefone for vasculhado, as conversas de um ano atrás de que você nem se lembrava – e aquela conversa confidencial da semana passada – não serão encontradas.
O Signal permite programar a exclusão de mensagens depois de um certo tempo (entre cinco segundos e uma semana), tanto do telefone do remetente quanto do destinatário. Essa função se chama “Mensagens efêmeras”. Porém, nada impede que o seu interlocutor grave as mensagens antes que elas sejam excluídas – por meio de captura de tela, por exemplo.
Se você costuma mandar mensagens confidenciais para amigos ou grupos do Signal (vou falar sobre grupos mais adiante), recomendo ajustar a exclusão programada das mensagens para uma semana depois de lidas. Você também pode ativar as “mensagens efêmeras” para um contato e logo depois desativá-las, o que pode ser útil para o envio de uma senha, por exemplo.
No Android:
No iPhone:
Neste exemplo, as mensagens desaparecerão depois de cinco minutos.
Você também pode apagar manualmente mensagens individuais – ou mesmo conversas inteiras – do seu telefone. Mas você não pode, é claro, apagá-las do telefone do destinatário; isso só é possível com a opção “Mensagens efêmeras”.
No Android:
No iPhone:

Como enviar e receber fotos e vídeos privados

O Signal facilita o envio de fotos e vídeos criptografados – inclusive _gifs_animados. Quando estiver conversando com alguém, basta dar um toque no clipe de papel para abrir sua coleção de fotos ou acessar diretamente a câmera do celular.
O Signal também tem outro dispositivo de segurança: as fotos e vídeos gravados a partir do próprio aplicativo não são salvos automaticamente na memória do telefone. Da mesma forma, as fotos e vídeos que você receber também não serão gravados automaticamente. Se você quiser adicionar uma foto à coleção do celular, basta dar um toque longo na foto e salvá-la.
Por que isso é importante? Muitas pessoas sincronizam automaticamente fotos e vídeos com serviços de armazenamento em nuvem como iCloud, Google e outros. Elas também costumam permitir que aplicativos como Facebook e Instagram tenham acesso à galeria de imagens do telefone. Por mais cômodo que seja, isso significa que o provedor do serviço de armazenamento em nuvem também terá acesso às suas imagens, podendo entregar os dados a terceiros, como uma agência governamental. Da mesma forma, suas imagens podem ser acessadas por hackers, como em 2014, quando fotos de celebridades nuas foram publicadas na internet depois de um ataque a suas contas no iCloud.
Portanto, se você fotografar um documento confidencial para um jornalista – ou tirar uma _selfie_sensual para o(a) namorado(a) –, envie as fotos diretamente pelo Signal, que é capaz de criptografar uma imagem da mesma forma que uma mensagem de texto.

Como criar grupos de discussão seguros

Para mim, uma das funcionalidades mais úteis do Signal é a possibilidade de criptografar uma conversa em grupo. Qualquer pessoa pode criar um grupo no Signal e adicionar quantas pessoas quiser; as mensagens de todos os membros serão criptografadas. Assim como nas conversas individuais, você pode habilitar a exclusão programada de mensagens, fotos e vídeos. Veja alguns exemplos de situações em que os grupos do Signal podem ser úteis:
Veja como usar os grupos do Signal:
No Android:
No iPhone:
Os grupos do Signal são úteis, mas não são perfeitos. Os problemas podem ser resolvidos em versões futuras, mas, por enquanto, são os seguintes:

Como fazer chamadas de voz e vídeo seguras

Além de permitir o envio de mensagens de forma segura, o Signal também pode ser usado para fazer ligações criptografadas de voz e vídeo. Basta selecionar o ícone de telefone para ligar para um contato. Trata-se de uma ligação telefônica normal, mas com a segurança da criptografia de ponta-a-ponta. Para iniciar uma chamada de vídeo, toque no ícone de câmera durante a ligação para ativar a câmera – simples assim.
Durante uma chamada de voz ou vídeo, seu interlocutor pode ver o seu endereço IP, o que pode ser utilizado para determinar a sua localização. Na maioria das vezes isso não importa, mas às vezes pode ser um problema – se você não quiser revelar de que país está ligando, por exemplo. Nesses casos, é possível redirecionar a ligação através dos servidores do Signal, fazendo com que o único IP visível no outro lado da linha seja o do próprio Signal. Essa função diminui ligeiramente a velocidade da conexão, o que pode reduzir a qualidade da ligação. Veja como habilitá-la:
No Android:
No iPhone:

Como enviar mensagens sem adicionar o destinatário aos contatos

A maioria das pessoas sincroniza seus contatos com o iCloud, Google, a empresa em que trabalham ou outros serviços de nuvem. Isso é muito conveniente; se você perder o telefone e comprar um novo, poderá recuperar seus contatos. Porém, isso quer dizer que sua lista de contatos pode ser acessada pelos provedores do serviço de sincronização, que, por sua vez, podem fornecer os dados para a polícia ou agências governamentais.
Você pode querer conversar com certos contatos de maneira segura, mas sem adicioná-los à sua lista de contatos. Por exemplo, se você quiser vazar uma informação para um jornalista sem ser investigado por isso, é melhor não salvar o número do repórter na nuvem.
O Signal permite que você converse com pessoas que não estão na sua lista de contatos. Para fazer isso, abra o aplicativo, selecione o ícone de caneta para iniciar a conversa e digite o número de telefone no campo de busca. Se a pessoa em questão for usuária do Signal, você poderá trocar mensagens criptografadas com ela sem ter que adicioná-la aos seus contatos.

Use números de segurança para se proteger de ataques

Esta seção pode parecer um pouco confusa – o funcionamento da criptografia é uma coisa meio complicada mesmo. Mas o mais importante aqui é aprender como verificar os números de segurança.
Mais acima, eu disse que o Signal garante a privacidade das suas conversas quando devidamente verificado. Para usar o Signal corretamente, é preciso verificar se suas comunicações não estão sendo interceptadas em um ataque man-in-the-middle.
Um ataque man-in-the-middle(“homem no meio”, em tradução literal) acontece quando duas pessoas – Alice e Bob, por exemplo – pensam que estão conversando diretamente uma com a outra, mas, em vez disso, tanto Alice quanto Bob estão conversando com um intermediário, que intercepta tudo o que está sendo dito. Para proteger totalmente as suas conversas, é preciso verificar se a troca de informação criptografada está sendo feita diretamente com seus contatos, e não com algum impostor.
Você tem um “número de segurança” em comum com cada contato do Signal. Por exemplo, Alice tem um número de segurança em comum com Bob e outro com Charlie. Quando Alice liga para Bob, se o número de segurança que aparecer no celular de ambos for igual, isso significa que a conexão é segura. Porém, se os números forem diferentes, tem alguma coisa errada; talvez Alice ou Bob estejam vendo o número de segurança que têm em comum com o interceptador, o que explicaria a discrepância.
É improvável que alguém tente atacar a sua conexão _na primeira vez_que você entrar em contato com um amigo. Por isso, o Signal considera como seguro o primeiro número de segurança atribuído para cada contato. Mas, se o conteúdo da conversa for confidencial, é melhor confirmar assim mesmo.
Para verificar a integridade da criptografia, acesse a tela de verificação da seguinte forma:
À esquerda: tela de verificação do número de segurança no iPhone. À direita: tela de verificação do número de segurança no Android.
Existem algumas maneiras de verificar com um amigo se seus números de segurança são iguais. A mais fácil é presencialmente, juntos no mesmo lugar, mas também é possível fazê-lo à distância.
Como verificar um contato presencialmente
Se você puder se encontrar com seu contato, basta escanear o código QR (um código de barras quadrado) dele. No Android, toque no círculo com o código para escanear; no iPhone, selecione o ícone “Escanear código”. Aponte a câmera para o código QR de seu amigo: se o processo for completado normalmente, isso significa que a criptografia é segura.
Como verificar um contato à distância
Se vocês não puderem se encontrar pessoalmente, é possível verificar os números de segurança à distância, embora o processo seja um pouco trabalhoso.
Você e seu contato devem enviar o número de segurança por meio de um canal externo – ou seja, por fora do Signal. Envie uma mensagem no Facebook, Twitter, um e-mail ou faça uma ligação telefônica – ou então use outro aplicativo de mensagens criptografadas, como WhatsApp ou iMessage. Se estiver realmente preocupado com uma possível interceptação, recomendo fazer uma ligação; se você conhece a voz do seu contato, é muito difícil alguém se fazer passar por ele.
Quando seu contato receber seu número de segurança, ele deverá acessar a tela de verificação e comparar – algarismo por algarismo – o que você enviou com o que ele está vendo. Se os números forem idênticos, a conexão é segura.
Tanto no Android quanto no iPhone, você pode tocar no botão de compartilhamento na tela de verificação para enviar o número de segurança via outros aplicativos ou copiá-lo para a área de transferência do telefone.
Verifique novamente contatos que trocarem de telefone
De vez em quando, você pode ver a seguinte mensagem no Signal: “Número de segurança modificado. Toque para verificar.” Isso pode signifcar uma das duas seguintes possibilidades:
  1. Seu contato instalou novamente o Signal, provavelmente por ter comprado um novo telefone.
  2. Alguém está tentando interceptar suas conversas.
A segunda alternativa é menos provável, mas a única maneira de ter certeza é verificar novamente o número de segurança com o seu contato.

Como usar o Signal no seu computador

Embora seja necessário instalar o Signal no celular para começar, também é possível instalar o aplicativo no seu computador. O programa não tem todas as funcionalidades da versão para celular – ainda não é possível fazer chamadas ou modificar grupos –, mas pode facilitar muito a vida de quem usa o Signal. Principalmente se, assim como eu, você passa o dia inteiro na frente do computador e precisa do Signal para trabalhar.
Trata-se de uma extensão para o navegador Chrome. Ou seja, primeiro é preciso instalar o Chrome no seu computador. Só então você pode baixar o Signal na Chrome Web Store. Ao executar o programa pela primeira vez, siga as instruções na tela para conectá-lo ao Signal do seu smartphone.
No entanto, instalar o Signal no seu computador proporciona mais uma possibilidade de ataque e interceptação de dados. Quando você usa o Signal apenas no telefone, se alguém quiser ler suas conversas, ele terá que hackear o seu celular. Mas se você também usa o aplicativo no computador, um hacker pode atacar _tanto o seu telefone quanto o seu computador_– o que for mais fácil. Por causa das diferenças na arquitetura dos sistemas operacionais de celulares e computadores, o mais provável é que o seu computador seja o alvo mais fácil.
Além disso, seus dados do Signal são armazenados de forma mais segura no telefone. No Android e no iOS, suas mensagens – e chave criptográfica – são armazenadas pelo próprio Signal, e outros aplicativos não têm acesso a elas. Já no Windows, MacOS e Linux, esses dados são guardados em uma pasta do seu disco rígido, e praticamente _todos_os seus aplicativos têm acesso a ela. Portanto, em certas situações, talvez o mais prudente seja não instalar o Signal no computador.
Tradução: Bernardo Tonasse
The post Cibersegurança para todos: como proteger a privacidade de suas conversas com o Signal appeared first on The Intercept.
submitted by feedreddit to arableaks [link] [comments]